X

Recrutamento interno: Como se comportar?

Quando uma empresa disponibiliza uma vaga de emprego cabe a ela decidir de que maneira acontecerá a contratação do novo colaborador que fará parte do quadro de pessoal da empresa.

Uma destas maneiras é o recrutamento interno, que consiste no aproveitamento de mão de obra já existente na empresa, e que poderá ocupar outra função, valorizando os recursos internos que a corporação possui.

Esta é uma prática que traz motivação para os colaboradores, que podem almejar um cargo diferente de acordo com seu tempo de serviço ou especializações que forem acontecendo enquanto estiverem trabalhando na empresa.



Recrutamento interno: Como fazer

O recrutamento interno pode obedecer aos mesmos critérios de seleção que seriam utilizados caso seja necessário abrir uma seleção externa.

A diferença é que neste caso, o funcionário que tiver interesse em participar deve antes conversar com seu chefe, para que ele autorize e esteja ciente de seu interesse em atuar em outra função.

As vagas devem ser divulgadas pelo departamento de Recursos Humanos a todos os colaboradores, por meio de cartazes espalhados pela empresa ou e-mail e sites corporativos.

A partir daí o RH passará a receber os interessados que poderão preencher uma ficha elaborada pela empresa, que deverá analisar e verificar a possibilidade de aproveitamento de cada um. Podem ser realizadas também entrevistas e dinâmicas individuais ou em grupo, como complemento ao processo de seleção.

Foto: Morson

Vantagens e desvantagens

O processo de recrutamento interno possui várias vantagens para a empresa e seus participantes, mas também algumas desvantagens. Dentre elas, destacam-se:

Vantagens:

– A empresa que oferece a possibilidade de promoção ou remanejamento de funcionários cria um ambiente motivador, onde as pessoas se sentem reconhecidas e sabem que podem esperar mais pela realização de seu trabalho.

– Um funcionário motivado é benéfico para a empresa, que pode explorar e estimular o desempenho, capacitação e excelência dos mesmos.

– O processo de seleção pode ser mais rápido e dinâmico se realizado com pessoas que já conheçam os valores e objetivos da empresa do que se realizado externamente, dentre candidatos que os desconheçam.

Foto: Blog.uplexis

Desvantagens:

– Alguns gerentes ou chefes imediatos podem ser um problema durante a etapa de seleção, porque podem criar dificuldades para que os funcionários sejam liberados para participar do processo.

– Um funcionário que já faz parte do quadro da empresa pode estar mais propenso a conviver com os problemas e situações recorrentes do local, o que não ocorreria com alguém novo, que geralmente demonstra mais criatividade e inovação ao ser contratado.

Como se comportar

Muitas vezes, o candidato pode ter dúvidas sobre como se comportar em uma seleção interna, afinal os recrutadores provavelmente já o conhecem e sabem sobre suas qualidades e defeitos. Em todo o caso, a recomendação é de que o candidato demonstre a mesma disposição se fosse se candidatar a esta empresa pela primeira vez.

Também é importante escolher com cuidado as vagas às quais se candidatar. Alguém que participar de todos os processos internos que são abertos pode demonstrar insatisfação com o emprego.

Leia mais:
Como se vestir para uma entrevista de emprego: 10 dicas infalíveis
Exemplos de currículo para primeiro emprego: 5 modelos

Foto: Isigood

Exemplo de recrutamento interno

Um exemplo de recrutamento interno muito comum é quando ocorre uma demissão em uma função que necessita conhecimentos específicos sobre a área ou a empresa. Neste caso, pessoas que estejam mais próximas serão as mais qualificadas para ocupar a vaga em aberto.

Recrutamento externo

Mas caso o recrutamento interno não seja o suficiente para encontrar alguém apto a executar as funções solicitadas, há também a opção de posteriormente ser aberto o recrutamento externo, divulgando as vagas disponíveis para quem quiser participar.

Recrutamento misto

Para agilizar a seleção de funcionários, algumas empresa optam pelo recrutamento misto, que consiste em divulgar as vagas interna e externamente, e analisar os candidatos de forma igualitária, para que todos tenham a mesma oportunidade.

Recrutamento interno: Como se comportar?
Avalie!
A Redação: